Intercâmbio: onde fazer?

Posted on junho 3, 2011

0


Essa é uma pergunta feita por milhares de jovens e adultos, quando estão terminando seus estudos, seja no ensino médio ou faculdade. Geralmente o grande fator impeditivo para a realização de um intercâmbio é o dinheiro, isso porque tais programas passam dos R$ 10.000,00 e se faltar um aporte financeiro familiar ou se a pessoa não guardar dinheiro durante algum tempo, realmente não consegue realizar.
As pessoas fazem intercâmbio por diversos motivos: aprender outro idioma, conhecer novas culturas, novos lugares, cursar um semestre da faculdade, terminar relacionamentos (sim, já conheci pessoas que foram para outros países para terminar uma relação ou para esquecer um antigo amor).
Se o seu intuito é viajar muito e conhecer lugares históricos, sugiro a Europa, principalmente a Irlanda, que é um dos países que mais cresce nesta região e existe menos burocracia para entrar nele. O preço das passagens aéreas pode ser adquirido por até 10 euros. Tudo aquilo que a gente vê nos livros de história pode ser presenciado pessoalmente, como o Coliseum, em Roma e o Campo de Concentração nazista Auschwitz, na Alemanha. Muitos descendentes de europeus, como é o meu caso, querem conhecer os países de origem de seus familiares, no meu caso, sei até de qual cidade que eles sairam.
Outro fator de escolha da Europa é a religião, por lá que católicos e protestantes, levaram suas crenças aos demais países, muitas pessoas religiosas querem conhecer o Vaticano, ver o Papa, visitar Fátima em Portugal e Lourdes na França, onde aconteceram as aparições de Nossa Senhora.
Mas se você pretende ir com o intuito de estudar e trabalhar, o Canadá é uma excelente opção, já que nesses últimos anos se tornou o novo “sonho americano”, pois em todas as áreas existem oportunidades de trabalho e os estudantes das diversas partes do mundo serão muito bem vindos, ao contrário dos EUA e Europa em que muitas vezes você é visto como um intruso e rotulado de latino. Além do mais, o Dólar Canadense vale mais do que o Dólar Americano, portanto, você tem um poder de compra maior.
Você pode preferir destinos exóticos como a África do Sul, Nova Zelândia, China, Singapura, Austrália e Malta, que são lugares alternativos, tanto para trabalho, quanto para intercâmbio, são locais pouco procurados, mas também oferecem excelentes oportunidades.
Muitos vão pensar: e os EUA e a Inglaterra? Bem, são dois países muito difíceis de entrar, para realizar um intercâmbio na Inglaterra é preciso depositar 1000 Libras Esterlinas a cada mês que você desejar ficar por lá, como garantia de que você irá se manter, se fosse na Irlanda o valor reduziria a apenas 3 mil euros que precisa apresentar na imigração. Já nos EUA, depois do 11 de Setembro e da crise de 2008, se tornou muito mais rigoroso em diversos aspectos, porém, quem tem cidadania européia, facilita as coisas em qualquer país do mundo.
Fortemente considero um intercâmbio fora do Brasil, pois irá ampliar sua visão de mundo e voltará à nossa terra amada com novas habilidades. Nos países desenvolvidos ou naqueles que desejam se tornar desenvolvidos um dia, é comum encaminharem seus jovens para outros países, para obterem este tipo de experiência.
Sugiro também um intercâmbio dentro do Brasil, sim, morar algum tempo em outro estado, para ver que existem outras culturas além daquela do nosso estado ou região.

Klaibson Natal Ribeiro Borges

Posted in: Cotidiano