Os “prós” e “contras” de ter um companheiro na mesma área de ocupação

Posted on maio 18, 2010

0


Para a psicóloga especialista em casais, Danielle Carminatti, muita conversa e apoio mútuo para não entrar em conflito são essenciais.
Em meio à tarefa de manter a sintonia no relacionamento, um casal divide problemas, sonhos e planos. Essa junção de experiências às vezes acontece também na vida profissional. Mas até que ponto ter um companheiro na mesma área de ocupação começa a prejudicar o relacionamento?
A psicóloga especializada em casais, Danielle Carminatti, avalia os prós e os contras de um casal empregado na mesma área. “Eles poderão discutir sobre o mesmo assunto. Ter afinidades e projetos semelhantes são bons indícios de que a relação poderá dar certo”.

O lado negativo
Entretanto, quando a competição aparecer e o sentimento de ser melhor do que o outro tomar conta do pensamento de um dos companheiros, explica Danielle, a carreira começará a atrapalhar a relação.
“Essa questão precisa ser conversada entre os dois e, se acontecer, um deve dar apoio ao outro, pois quando uma relação é saudável sempre há consenso em querer o melhor. Se isso não acontecer e um dos dois sentir inveja ou ciúmes pela melhor posição profissional do outro, o melhor a fazer é perguntar-se porque se sente assim e o que poderia fazer para orgulhar-se do parceiro”, afirma a psicóloga.
Nesses casos, muita conversa e apoio mútuo para não entrar em conflito são essenciais.

A vida a dois
Para discutir sobre a vida profissional, o casal deverá se esquecer de que existe uma relação afetiva entre os dois. Na avaliação de Danielle, esta tarefa deverá ser realizada para que a carga emocional não se torne um empecilho ou estopim para brigas futuras.
Se um dos dois se valer de uma posição mais privilegiada ou se estiver em uma empresa melhor do que a do companheiro, por exemplo, será necessário saber lidar com as diferenças e até usar como incentivo para o outro conquistar melhores condições.
Em resposta a qualquer tipo de situação que chegar ao casal, Danielle ressalta a importância de se manter um diálogo aberto com o parceiro e discutir a respeito dos medos e anseios.
“Quando o casal consegue dialogar sem bloqueios sobre todos os assuntos, a vida conjugal torna-se mais natural e preenchida, assim, ambos podem dar suporte um ao outro ao surgirem frustrações pelo caminho”, finaliza.

Equipe InfoMoney

Disponível em: <http://www.administradores.com.br/informe-se/carreira-e-rh/os-pros-e-contras-de-ter-um-companheiro-na-mesma-area-de-ocupacao/33166/> Acesso em: 12 mai. 2010

Posted in: Cotidiano