Como se forma um paradigma?

Posted on fevereiro 23, 2010

0


(Paradigma = modelo, padrão, regra, norma, exemplo)

É o tema do Rabino Bonder na sua obra A Alma Imoral, na qual demonstra como estamos agrilhoados a padrões culturais empedernidos de que nem suspeitamos, que nos roubam a capacidade de olhar e de experimentar. Senão, vejamos a analogia simples que comprova a sua tese:
Um grupo de cientistas colocou cinco macacos em uma gaiola e, no meio desta, uma escada com bananas em cima. Toda vez que um dos macacos começava na subir a escada, um dispositivo automático fazia jorrar água gelada sobre os demais macacos. Passado certo tempo, toda vez que qualquer dos macacos esboçava um início de subida na escada, os demais o espancavam (evitando assim a água gelada).
Obviamente, após certo tempo, nenhum dos macacos se arriscava a subir a escada, apesar da tentação. Os cientistas decidiram então substituir um dos macacos. A primeira coisa que o macaco novo fez foi tentar subir na escada. Imediatamente os demais começaram a espancá-lo. Após várias surras o novo membro dessa comunidade aprendeu a não subir na escada, embora jamais soubesse o porquê. Um segundo macaco foi substituído e ocorreu com ele o mesmo que com o primeiro. O primeiro macaco que havia sido substituído participou, juntamente com os demais, do espancamento. Um terceiro macaco foi trocado e o mesmo (espancamento, etc.) foi repetido. Um quarto e o quinto macaco foram trocados, um de cada vez, com intervalos adequados, repetindo-se os espancamentos dos novatos quando de suas tentativas para subir na escada.
O que sobrou foi um grupo de cinco macacos que, embora nunca tenham recebido uma chuveirada fria, continuavam a espancar todo macaco que tentasse subir na escada. Se fosse possível conversar com os macacos e perguntar-lhes porque espancavam os que tentavam subir na escada…
Aposto que a resposta seria: “Eu não sei – essa é a forma como as coisas são feitas por aqui” Isso, ou esse comportamento, essa resposta, não lhe parecem familiar??? Não perca a oportunidade de compartilhar isto com outros, pois eles podem estar se perguntando por que continuamos a fazer o que fazemos se existe outra forma de fazê-lo?

(Autor desconhecido – mensagem veiculada na internet)

Posted in: Cotidiano